Saiba qual o momento certo para trocar disco e pastilha de freio

O sistema de freios é muito importante para garantir uma boa experiência na direção do veículo, além de ser essencial para a segurança do motorista e dos outros ocupantes do carro. Contudo, muitas pessoas acabam se esquecendo de verificar o estado dos freios com regularidade e só percebe que ele está com problemas quando o carro começa a apresentar instabilidade.

Para prevenir este tipo de problema, preparamos este texto para te ajudar a verificar o estado do sistema de freios do seu automóvel e identificar a necessidade de substituição do disco e da pastilha, evitando que sua segurança fique comprometida por esta falha de manutenção.

Entendendo o funcionamento dos freios

Quando você pisa no pedal de frenagem, você está ativando um complexo sistema que vai transformar essa pressão exercida sobre o pedal em força suficiente para desacelerar e parar o veículo. Este sistema, como você pode imaginar, possui diversos itens importantes para fazer com que todo o sistema funcione corretamente.

disco e pastilha de freio

Ao pisar no pedal, você ativa o servo freio, responsável por ampliar a força aplicada no pedal para o restante do sistema. O servo freio irá então ativar o cilindro mestre, que tem a função de abastecer o sistema com o fluído de freio através de dutos, transformando a pressão mecânica, exercida pelo seu pé no pedal, em pressão hidráulica.

Essa conversão de pressão mecânica em pressão hidráulica acionará as pastilhas, peça que fica em contato direto com os discos de freio, ativando-os e causando o atrito com as rodas, fazendo com que o carro pare.

Verificando o estado dos discos e pastilhas de freio

Como é possível perceber, o sistema de freio possui diversos componentes, mas focaremos nos dois itens que mais se desgastam com o uso: os discos e as pastilhas de freio.

Na maioria dos carros, as pastilhas estão apenas nas rodas dianteiras, mas possuem função essencial na frenagem do veículo. Se estiverem gastas, o carro perderá seu poder de frenagem e ficará mais estável, diferença que pode ser sentida diretamente no pedal. Sua durabilidade depende bastante do uso do motorista, pois caso o carro rode apenas na cidade, por exemplo, o sistema de freios tende a ser usado com mais frequência, o que causará o desgaste das peças mais rapidamente. Geralmente, elas são substituídos em torno dos 20 mil quilêmetros rodados.

Já os discos de freio são componentes circulares que ficam nas rodas, em contato direto com as pastilhas. Os discos ficam prejudicados quando estão gastos, tortos ou quebrados, o que provoca trepidações no momento da frenagem e compromete a segurança de quem ocupa o veículo. Os discos de freio duram cerca de 25 mil quilômetros, mas mais importante do que a quilometragem é observar seu desgaste através da espessura do disco, que nunca deve ser inferior ao recomendado pelo fabricante.

Observando os itens acima, você poderá identificar a necessidade de troca das pastilhas e dos discos de freio de forma antecipada, prevenindo problemas na frenagem que poderiam causar acidentes.

Achou este conteúdo útil? Então confira também nosso novo guia gratuito “Como escolher o pneu ideal para seu carro”.

como escolher pneu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *