Saiba como trocar o óleo e o filtro do seu carro

Manter o lubrificante do veículo dentro das condições ideais de uso é um passo essencial para se garantir um carro sempre em ótimo estado, o que confere ao motorista uma melhor experiência na direção do automóvel e também ajuda muito na sua manutenção e conservação, prevenindo problemas mecânicos no sistema do motor.

Observando esta importância que o lubrificante desempenha na manutenção do automóvel, aqui no blog da Baltop já abordamos como identificar se o seu carro precisa de uma troca de óleo e também como completar o nível do lubrificante. Contudo, nem sempre completar o nível é suficiente e seu carro pode precisar de uma troca de óleo completa. Desta forma, criamos este conteúdo para lhe mostrar como este procedimento é realizado.

Efetuar a troca completa do óleo e do filtro

Se o lubrificante do seu carro já tiver atingido o limite de uso, você precisará realizar a troca total do fluído. Neste caso, o procedimento é um pouco mais complicado, porque envolve a retirada de todo o óleo velho do carro.

Para efetuar esta troca, certifique-se que seu carro, assim como nas recomendações anteriores, esteja frio e em um lugar plano. Em seguida, deixe um recipiente para a recuperação do óleo sob o motor, remova o plugue de drenagem do cárter na parte inferior do veículo e deixe que todo o óleo escorra para o recipiente que você reservou. Você também pode remover a tampa do reservatório para acelerar o escoamento do fluído.

trocar o óleo

Após remover todo o lubrificante do carro, está na hora de trocar o filtro de óleo. É sempre recomendável efetuar sua troca  juntamente com a troca do óleo, uma vez que o filtro acompanha o desgaste do óleo ao reter as impurezas que o fluído retira do sistema do motor. Para isso, retire o filtro antigo e, ao preparar o novo, é recomendável colocar um pouco de óleo no anel de vedação para facilitar trocas no futuro. Após este procedimento, encaixe o novo filtro com cuidado, sempre verificando com atenção como está o encaixe da peça nova.

Já com o novo filtro instalado, comece a adicionar o novo óleo no reservatório. Após colocar o lubrificante até o nível recomendado, tampe o compartimento do reservatório e verifique se há algum sinal de vazamento. Se não houver nada, o procedimento está completo.

Como a troca total do óleo do motor é mais complexa do que o procedimento de completar o nível do fluído e envolve atenção redobrada no processo, recomendamos que se procure uma oficina, que já possui os equipamentos e o pessoal especializado para realizar este tipo de serviço.

Qual lubrificante se deve utilizar?

A resposta para esta dúvida está no manual do proprietário. Cada motor é desenvolvido para rodar com um óleo específico e por isso deve-se sempre atentar a qual tipo de lubrificante é o ideal para seu carro. Caso use um lubrificante com especificações abaixo do ideal para seu veículo, você pode desgastar o motor e aumentar o consumo de combustível.

Para se entender melhor os tipos de óleo, é preciso saber que a especificação do lubrificante é definida por dois parâmetros, que são a viscosidade e o nível de desempenho. O primeiro destes parâmetros indica a fluidez do óleo do motor e é composto de dois números. Tomando como exemplo um óleo com especificação 15W40, o 15 indica a viscosidade do fluído na partida a frio e o número 40 indica sua fluidez a 100º C.

Em linhas gerais, é recomendado que o primeiro número seja o menor possível, o que garante a fluidez do óleo mesmo quando estiver frio, oferecendo pouca resistência ao motor. Já o segundo número pode ser o mais alto possível, para que seja mais espesso em altas temperaturas e garantindo uma maior proteção ao motor.

Já o segundo parâmetro indica a formulação dos aditivos utilizados no lubrificante. Os mais comuns são os SG, SH, SJ, SL e SM, sendo que o primeiro deles apresenta o menor nível de limpeza e proteção do motor, enquanto o último apresenta maiores níveis. Se o motor do seu carro pede um óleo SG, você pode usar um de nível superior, como SH ou SJ, mas nunca o oposto.

Seguindo as recomendações acima, você terá um carro com o óleo em bom estado de utilização, garantindo que o motor funcione nas condições ideais de uso e o carro apresente um melhor desempenho.

Achou este conteúdo útil? Então assine nossa newsletter para receber mais dicas valiosas para o cuidado com seu carro direto no seu e-mail!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *